Levítico

Levítico: Significa aquele que pertence aos Levitas, escrito por Moisés.

Moisés foi instruído para construir um tabernáculo no deserto, lugar onde o povo encontrava a direção de Deus, não somente fala de adoração, mas tudo fala de Jesus Cristo e a salvação que vem através Dele, primeiro ela tinha uma pequena cerca em sua volta, a área dentro da cerca era o pátio, mais tarde o templo de Salomão foi construído nesta área com cinco hectares e meio, foi nesse mesmo pátio que Jesus virou a mesa dos negociantes que profanavam este lugar tão santo, fazendo lá seus negócios, na tenda de adoração, o pátio não era tão grande, não passava dos quatorze metros de largura, se o pecador quisesse o perdão de Deus, ele iria para a tenda, então, os sacerdotes o encontrariam no portão do pátio existiam lá umas mobílias que tinham seus significados.

O tabernáculo ou a tenda de adoração era dividido em dois compartimentos: LUGAR SANTO e o LUGAR SANTO DOS SANTOS.

Lugar Santo:

1ª Mobília – Altar de bronze (representa a morte de Jesus): Era como uma grande churrasqueira, mas era muito sagrado, durante todo o tempo, o fogo era mantido aceso naquele lugar, o propósito desse altar de bronze era para sacrificar o animal que o pecador trazia para poder receber perdão dos seus pecados, enquanto o pecador ficava no portão, o animal era colocado no altar de bronze, e ele jamais poderia entrar na tenda de adoração, no compartimento onde Deus se fazia presente, quem entrava no lugar do pecador era o sacerdote, primeiro de tudo o sacerdote colocava o animal no altar de bronze, enquanto a fumaça subia até Deus, o sacerdote ia para a próxima mobília. Altar de bronze simbolizava o evangelho do novo testamento, cada mobília era o retrato de Jesus Cristo, este altar nos fala sobre a morte de Jesus.

2ª Mobília – Lavatório (representa lavagem, a purificação de nossos pecados): Era composto de uma grande bacia, era muito bonita e sofisticada, onde cerimoniosamente o sacerdote se lavava no lugar do pecador que permanecia no portão do pátio.

3ª Mobília – Castiçal de Ouro (Ele é a luz do mundo, lâmpada de ouro): Era altamente significativo, representava revelação de Deus para as pessoas, quando Ele lhes deu a sua palavra, assim, os sacerdotes diante do castiçal agradecia ao Senhor por Ele ter revelado ao pecador que ainda estava lá no pátio, que através de sua misericórdia, ele poderia se chegar a Deus, ter o perdão e ter restaurado a sua comunhão com Deus. Quando o sacerdote se levantava diante do castiçal de ouro, ele estava reconhecendo que realmente Deus é a fonte deste livro (bíblia), ele estava reconhecendo que a palavra de Deus era a luz guia para todas as situações, ele estava adorando e agradecendo a Deus por ele dar o pecador que estava lá no portão do pátio uma revelação de que ele poderia ser salvo e aproximar de um Deus santo.

4ª Mobília – Mesa dos Pães (Pão que veio do céu para nos sustentar): Era mesmo como o maná, o símbolo da provisão de Deus, isso fazia lembrar que Deus pode prevê nosso pão de cada dia, Deus abre suas mãos e satisfaz o desejo de todo ser vivo. Ele pode nos dar o pão e a carne na estação de vida, esse era o propósito da mesa dos pães. Na mesa dos pães estavam os pães que simbolizava de fato que Deus sustentaria o povo e proveria toda necessidade. Deus é a fonte de nosso sustento, por isso que eles tinham nos templos a mesa dos pães. Deus supri todas as nossas necessidades e nos dá o pão diário.

5ª Mobília – Altar de Incenso (Jesus é o grande sumo sacerdote que sempre intercede por nós): Se posicionava a frente da cortina que bloqueava o lugar santo dos santos, nesse altar o sacerdote fazia uma poderosa oração intercessora pelo pecador que estava aguardando lá no portão do pátio, após esta oração, o sacerdote voltava ao pátio e o pecador era declarado perdoado seus pecados, ali o sacerdote conhecia o próximo pecador que havia ido buscar o perdão dos seus pecados e o procedimento era repetido.

Lugar Santo dos Santos: Neste lugar que estava a mais sagrada de todas as mobílias, era chamada de:

Arca da Aliança: Que simbolizava a presença de Deus, o povo sempre levava a arca da aliança para as batalhas, porque o poder de Deus era presente nesta mobília especial. Nosso corpo é templo de Deus e é nossa responsabilidade mantê-lo dentro da arca da aliança. Existiam nesta mobília alguns artigos:

– Duas tábuas de pedra na qual estava escrito os dez mandamentos;

– Recipiente com o maná;

– Vara de Arão, que de uma forma natural florescia.

O lugar santo e o lugar santo dos santos eram divididos com um véu muito espesso, este véu foi produzido com um material muito forte, que nem cavalos puxando em direção oposta não conseguia rasgar este véu, anos depois que o grande templo de Salomão foi construído e muito bem elaborado, lá estava o véu, grande como uma cortina de teatro, este é um dos grandes milagres da bíblia. Quando Jesus morreu na cruz, aquele véu que estava entre o lugar santo e o lugar santo dos santos super naturalmente se rasgou de alto a baixo, lá no templo de Salomão em Jerusalém, no mesmo templo que Jesus clamando em grande voz entregou seu espírito e eis que o véu do templo se rasgou em dois de alto a baixo. Quando Jesus morreu, o véu se rasgou e ofereceu o seu sangue para perdão dos nossos pecados e agora temos através de Jesus acesso ao lugar santo dos santos. Este é o nosso modo de vida que Cristo deu para nós, rasgando a cortina e nos deixando direto na presença de Deus, agora temos livre acesso a presença de Deus.

A glória de Deus habitava naquele maravilhoso lugar, como os sacerdotes se moviam entre as mobília, eles se aproximavam da presença de Deus que habitava naquele lugar. Uma vez por ano as pessoas se reuniam em volta da tenda, nesse caso o sumo sacerdote passava pelo véu e entrava no lugar santo dos santos oferecendo um sacrifício de sangue para o perdão dos pecados de todas as pessoas, essa era uma ocasião muito especial, isso acontecia apenas uma vez por ano.

Todos os artigos do tabernáculo tinham argolas, para que quando o povo começasse a marchar, as mobílias pudessem ser levadas com facilidade.

As mobílias da tenda de adoração que Deus instruiu Moisés a serem feitos, observamos que eles são símbolos do plano de redenção de Deus através de Jesus Cristo. A escritura nos mostra que Jesus Cristo está sempre orando e intercedendo por nós.

Nosso corpo é templo de Deus, a presença de Deus vive em nós, nosso corpo foi feito para Deus.

Davi retrata no Salmo 100 que ir a presença de Deus é como ir à presença de um Monarca. Se nossa audiência com Deus começasse com os portões de ação de graças, isso tudo significa que tudo começa com atitude de gratidão, você precisa ser agradecido a Deus por tudo que Ele tem feito por você, o louvor abre as portas para estarmos na presença de Deus, louvor de adoração, pode realmente levar a presença de Deus.

Recomendação: Levantar pela manhã, tirar um tempo para meditação e oração, um tempo na presença de Deus, imaginar se levantando perante o altar de bronze, onde está o animal que você está indo sacrificar, este animal é o símbolo de que Jesus Cristo é o cordeiro de Deus que morreu na cruz por nossos pecados.

Pense no caminho que o levava ao lavatório, você precisa ter seus pés e mãos lavados, eles precisam ser continuamente lavados, talvez você precisa de uma limpeza contínua, talvez exista uma sujeira em sua vida, algo que não é agradável a Deus, confesse ao Senhor e seja lavado agora.

Entra no lugar santo e pare diante do castiçal de ouro e agradeça a Deus pela revelação Dele, agradeça a Deus porque Ele tirou você da escuridão, agradeça a Deus porque você não foi deixado sem luz.

Retrate na frente da mesa dos pães e agradeça ao Senhor por Ele prover todas as coisas para você, reconheça como a fonte de cada pedaço de pão que você come com a família, agradeça por todas as coisas que você tem conquistado, agradeça como modo que suas necessidades são conhecidas por Ele, reconheça e agradeça.

Altar de Incenso – Pense no milagre da oração, um tempo de oração. É hora de entrarmos no lugar santo dos santos, não há nada semelhante à presença poderosa de Deus, Deus nos guiará passo a passo até chegarmos à verdadeira adoração, como resultado entrarmos na sua divina presença: Me buscará e me achará, quando me buscardes de todo coração.

Oracao matinal

O livro de Levítico descreve como fazer e preparar os sacrifícios, considerando que esses sacrifícios foram todos cumpridos no sacrifício de Jesus que veio como cordeiro de Deus para lavar os pecados do mundo.

Temos também um foco voltado para os servos. Aqui estavam determinados os procedimentos ou os padrões para que os sacerdotes mantivessem o coração puro, isso quer dizer que o povo escolhido separado do resto do mundo seja santo, um povo santo significa aquele que pertence a Deus.

Quando seus filhos estiverem saindo de casa, diga para eles: Se lembrem vocês estão representando esta família inteira, portanto mostrem para todos que vocês pertencem a Deus e então, por favor, se comportem, sede santo, porque Deus é santo e pertencemos à Ele.

Todas essas leis resumem em uma só palavra: SANTIDADE, pessoas que expressam a santidade, são as pessoas que pertencem a Deus.

O pecador que trazia o animal era instruído a colocar sua mão sobre a cabeça do animal, isso demonstrava que o animal havia se tornado seu substituto, todos os seus pecados haviam passado para a cabeça daquele animal, a morte que o pecador merecia, acontecia pelo sacrifício do animal e então o pecador tinha seus pecados perdoados.

O sacerdote sacrificava o animal e apresentava o seu sangue perante o Senhor, esse sangue era espargido por todos os lados sobre o altar e na entrada do tabernáculo, o sacerdote tinha outra responsabilidade, ele era o ensinador do povo de Deus. Quando o povo tinha uma questão, eles sempre perguntavam ao sacerdote. Os sacerdotes sentavam com eles e os instruíam sobre a palavra de Deus.

Os sacerdotes eram homens ungidos. O sangue do sacrifício era colocado nas mãos, nas orelhas e nos dedos do pé direito dos sacerdotes, isso é um simbolismo de que os sacerdotes eram homens santos, estavam liderando um povo para também ser santo, o homem santo não deveria ouvir nada que não fosse ungido pelo Espírito Santo. Em aplicação para nós, é que tudo que formos ouvir deve ser ungido pelo Espírito Santo, bom, as mãos falam de unção, tudo que as mãos fizessem deveriam ser ungidos, os pés falam de ir, de caminhar, de onde aqueles pés fossem deveriam ser ungidos por Deus, todo lugar que vamos e o que fazemos, devem ser ungidos.

No capítulo 14 de Levítico fala também da purificação da lepra, depois que o leproso fosse curado, deveria apresentar ao sacerdote em uma cerimônia, duas aves puras vivas, um vaso de barro, um pedaço de madeira de cedro, um pano vermelho e um ramo de hissopo, então sacrificava o primeiro pássaro no vaso de barro nas águas correntes e o segundo pássaro, o pano vermelho, o pedaço de madeira e ramo de hissopo, eram molhados no sangue da ave que foi degolada, então se espargia este sangue sete vezes sobre aquele que era o leproso e só aí os declarava limpo, após isso soltava a ave viva sobre o campo. Simbolizando a morte e a ressurreição de Cristo.

Deus se tornou um homem, veio a este mundo para morrer em uma cruz de madeira por nossos pecados. A morte de Jesus nos fala como podemos ser perdoados e a ressurreição de Jesus nos fala como podemos ter comunhão com Jesus Cristo.

<― Anterior Próxima ―>

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.