Deus envia codornizes – Números 11:18-20

Diga ao povo: Consagrem-se para amanhã, pois vocês comerão carne. O Senhor os ouviu quando se queixaram a ele, dizendo: ‘Ah, se tivéssemos carne para comer! Estávamos melhor no Egito!’ Agora o Senhor dará carne a vocês, e vocês a comerão.
Vocês não comerão carne apenas um dia, ou dois, ou cinco, ou dez ou vinte, mas um mês inteiro, até que saia carne pelo nariz de vocês e vocês tenham nojo dela, porque rejeitaram o Senhor, que está no meio de vocês, e se queixaram a ele, dizendo: ‘Por que saímos do Egito?’ “

Estudo Bíblico

O povo de Israel desceu ao Egito por causa da fome, foram em busca da sobrevivência, eles instalaram no Egito e começaram a crescer, com o passar dos anos se tornaram um povo que vivia uma realidade de escravidão.

O Egito era a maior potência daquela época, e esse povo começou a trabalhar em um trabalho pesado de construção, eles construíam aquelas grandes Cidades.

A realidade do Egito era de um povo politeísta, eles tinham vários deuses, vários templos para adoração a esses deuses, eles eram tão voltados à idolatria que os próprios Faraós que eram os líderes do Egito se consideravam divindades. Então eles construíam as suas grandes pirâmides para mostrar a sua grandeza, quando eles morriam eram enterrados ali junto com seus tesouros, acreditando que na outra vida, quando eles ressuscitassem teriam todos aqueles tesouros.

Então o povo de Israel trabalhava nessas construções e eles se tornaram uma multidão, um povo numeroso e eles começaram a crescer de forma que os Egípcios começaram a pensar que o povo de Israel poderia se tornar maiores do que eles e correr o risco deste povo tomar o reino deles.

Diz a bíblia que os Egípcios aumentavam o peso do julgo sobre o povo de Israel achando que os hebreus iriam diminuir, mas Deus é maravilhoso, as lutas não têm poder de fazer Deus desistir de nós e quanto mais às lutas aumentam mais nós clamamos a Deus e quanto mais clamamos, a provisão do Senhor vem sobre nossas vidas, quanto maior a luta maior será nossa vitória.

Faraó teve uma idéia, quando nascessem os filhos dos hebreus se fosse menina deixaria nascer, mas se fosse menino mandaria matar, porque menino ao crescer iria para guerra, a situação ficou insuportável de forma que o povo de Israel começou clamar a Deus e era um clamor de quem não estava agüentando mais.

Deus permite que aconteça algo na nossa vida para aumentar nossa fé e para que tenhamos testemunho para contar e através deste testemunho vidas possam ser edificadas e se renderem aos pés de Jesus.

Então em resposta a oração do povo de Israel, Deus começa a fazer mistérios, Deus levanta uma mulher com o nome de Joquebede descendente da tribo de Levi, ela e seu esposo tiveram filho naquela época e com muita ansiedade, pensavam: Se for menino vai morrer, então diz a bíblia que antes que as parteiras chegassem para fazerem o parto o menino nasceu e a mãe escondeu o menino por três meses, chegou uma hora que não deu mais para esconder.

Joquebede pegou o cesto colocou o menino e colocou-o no rio, ela não sabia que aquele rio passava próximo ao palácio de Faraó e justamente quando o cesto descia o rio, a filha de Faraó estava lá com outras mulheres e ela viu o cesto e pediu que o pegasse e observou o menino e viu que as características físicas era de um hebreu, as outras disseram: Nós vamos levar para ele morrer? Ela disse: Não, ele agora é meu filho.

A irmã de Moisés, Mirian estava na borda do rio observando o cesto e ela ficou desesperada, então ela correu e disse a filha de Faraó: Conheço uma ama de leite, quer que eu a chame? Então Joquebede amamentou o próprio filho e cuidou dele até que desmamasse e entregou-o a filha de Faraó e Moisés morou no Egito quarenta anos, foi ele que Deus levantou para libertar o povo de Israel da escravidão do Egito.

Moisés viveu cento e vinte anos em três períodos de quarenta anos: O primeiro período de quarenta anos, Deus ensinou para Moisés que ele não era ninguém, foi criado no palácio de Faraó.

O segundo período, Deus disse: Moisés você é alguém, porque eu tenho escolhido você. Moisés olhou para os hebreus e teve compaixão do povo escravo, então, Deus levou Moisés para o deserto, Moisés esteve no seminário de Deus por quarenta anos, Deus consumiu Moisés com um assunto: A escravidão de seu povo e como eles conquistariam a liberdade.

No final deste segundo período, vemos em Êxodo 3:1-6 que Moisés teve uma grande experiência: Ele estava na parte de trás do deserto e um arbusto de sarça começou a arder em chamas, isso não seria algo tão anormal naquele local, mas geralmente em cinco segundos o arbusto de sarça estaria totalmente consumido, desta vez, porém, estava acontecendo algo incrível, a sarça não era consumida, somente continuava ardendo em chamas, então Moisés se virou para ver melhor. Disse Deus: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.

Deus disse a Moisés para ir à Faraó tirar o povo hebreu do Egito e disse: Certamente Eu serei contigo, então, Moisés e seu irmão Arão foram ao Egito libertar o povo de Israel da escravidão.

As dez pragas que caem sobre Faraó, é um retrato de uma grande verdade que é ensinada na bíblia de gênesis a apocalipse. Libertação é sinônimo de salvação. Então quando a última praga caiu sobre o Egito, quando os primogênitos morreram, Faraó permitiu que o povo de Israel saísse do Egito.

Moisés conduziu o povo de Israel e quando depararam com o mar vermelho e ficaram sabendo que Faraó havia se arrependido de ter liberado o povo, eles desanimaram e disseram: Senhor, agora não dá, Faraó está vindo e o Senhor nos trouxe aqui para morrermos? E o Senhor já havia feito o projeto e Ele disse: Faça a sua parte, siga em frente, se você levantar e andar Deus vai tirar da sua frente o empecilho e você vai sair cantando o hino da vitória, a ordem de Deus é: Segue em frente, Deus já escreveu a vitória.

Acreditar é não ver, mas, pensar que está vendo, só conseguimos chegar a algum lugar se tivermos dispostos a acreditarmos, vitória não se vê, ela se vê na frente, vitória se acredita, tudo que Deus tem para nós, não está exatamente onde queremos que esteja, o fato de não estarmos vivendo aquilo que nós precisamos viver não tira de Deus a autoridade de nos dar aquilo que Ele já nos deu, você tem que aprender de alguma forma, Deus mandou você acreditar, Deus está trabalhando, confie e crie expectativa de milagre, diga que esta semana Deus está trabalhando e semana que vem o negócio vai ser fantástico, deixa quem quiser falar de você, mas se você acreditar, semana que vem você vai voltar sabe como? Olha o que Deus fez comigo, vai acontecer com você também. Acredite, Deus vai mudar esta situação.

Então Moisés clamou a Deus em frente ao mar vermelho e Deus disse: Toque no mar, Deus quer que busquemos, mas às vezes também temos que levantar e agir, então o mar se abriu e passaram em terra seca, quando Faraó e seus cavaleiros passaram, morreram afogados, e o povo de Israel cantou o hino da vitória do outro lado.

Quarenta anos o povo de Israel peregrinou no deserto, porque Deus queria mostrar para eles que eles eram cem por cento dependentes de Deus e o Senhor queria retirar aquele espírito de escravidão do povo, para alguns essa viagem durou a vida inteira, a multidão de pessoas era gigantesca, era tendas para todos os lados, animais amarrados, uma multidão, em média de dois a três milhões de pessoas, quando a nuvem se movia e os primeiros do povo começavam a marchar, tudo indica que os últimos do povo iriam marchar horas depois e talvez dias depois.

A vida tinha a sua dinâmica dentre essa multidão de pessoas marchando pelo deserto, nesse meio tempo, crianças nasciam, os mais velhos morriam e eram enterrados, uma viagem que durou quarenta anos, mas eis que logo no início dessa viagem, quando o povo começou a murmurar com saudades da comida do Egito, Deus providenciou alimento caindo do céu, começou a cair do céu como que uma escama branca semelhante a semente de coentro que caía todas as manhãs e forrava o arraial do povo de Deus e eles juntavam aquelas escamas e cozinhavam que se derretiam e faziam pão com gosto de mel, esse foi o alimento que soberanamente, Deus fez que o povo tivesse naqueles dias.

O povo perguntou para Moisés: Maná? (em hebraico: O que é isto), Moisés respondeu: Isto é o pão que o Senhor vos dá para o vosso alimento, por isso que o texto diz que o nome daquelas pequenas escamas foi dado o nome de maná, em referência a pergunta que todos ficaram fazendo: Maná? Maná? Então o nome ficou a própria pergunta.

Mas o maná era mais do que alimento, nós temos no maná uma riqueza de significados que apontam para o nosso Deus, e mesmo nós, povo da nova aliança, povo depois de Cristo, podemos ter algumas lições preciosas para a nossa vida sobre o maná: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus (Mateus 4:4).

No deserto não tem alimento, mas Deus fez com que o alimento caísse do céu e de uma forma miraculosa, aqueles que não acreditam em Deus pode dizer: Há isso foi um evento natural, coincidiu que naquela época caíssem umas escamas do céu, tudo bem, mas as escamas parar de cair no sábado? É um evento muito inteligente, as escamas caem seis dias consecutivos e no sétimo dia elas não caem, é óbvio que foi o poder sobrenatural do nosso Deus, alimentando o seu povo, alimento que cai do céu.

Deus foi o sustento do seu povo ali no deserto, nunca se envelheceu a tua roupa sobre ti, nem se inchou o teu pé nestes quarenta anos Deuteronômio 8:4, não faltava água em pleno deserto, Deus fazia com que de uma rocha saísse água, sempre havia uma rocha saindo água para que o povo não passasse sede, e note não faltou luz, não faltou sombra, no deserto a temperatura do dia é muito quente, mas Deus colocou uma nuvem para que o povo andasse na sombra, o clima no deserto é muito frio à noite, Deus mantinha uma coluna de fogo aquecendo o povo, Deus cuidou do seu povo.

Mesmo com tantos milagres, o coração de muitos permaneceu incrédulo, ingrato, este povo tinha sido privilegiado, este povo havia saído do deserto com muitos sinais e muitos poderes, esse povo tinha visto as dez pragas, esse povo tinha visto o mar vermelho se abrir e eles passarem a pés enxutos e o exército que os perseguiram morrerem afogados, mas mesmo assim esse povo estava murmurando contra o Senhor e se lembrando das comidas que eles comiam no Egito, muitos preferiam serem escravos no Egito à liberdade no deserto sendo alimentados pelo Senhor.

Muitas vezes estamos em igual situação, por vezes nós duvidamos que a mão poderosa do Senhor esteja sobre nós, nos sustentando, cuidando da nossa vida, por vezes nós agimos exatamente como o povo de Deus agiu no deserto, nós temos testemunhado o poder de Deus sobre a nossa vida em eventos diferentes, mas por vezes duvidamos do Seu poder.

Durante quarenta anos aquela multidão peregrinou no deserto e nenhum dia lhe faltou pão, veja como Davi retrata poeticamente esse episódio no Salmo 78:18-25, que privilégio esse povo teve de receber comida vinda das mãos de Deus, comida tão doce como o mel, este é o Deus da providência de fato, é o Deus que sustenta seu povo, é o Deus que nos sustenta.

Então os egípcios que tinham vindo com eles começaram a ter saudades das coisas boas do Egito, outras pessoas saíram no êxodo junto com os hebreus, eram os gentios, egípcios e etíopes que saíram junto com eles, esses egípcios desejavam as coisas boas do Egito, lembre-se que o Egito é a figura da antiga vida de pecado no mundo, os filhos de Israel se juntaram à essas pessoas e choramingaram: Ahh se nós estivéssemos carne para comer, ahh se tivéssemos um pouco das delícias do Egito, o ruim de tudo isso, é que eles preferiram carne ao maná, várias vezes eles choramingaram: Ah o Egito, ah que saudade do Egito, eles não desejavam tanto assim a carne, eles desejavam o Egito.

Isso é uma figura daqueles que foram salvos e libertos, Deus os livrou da sua vida de pecado do Egito espiritual e depois de terem sido salvos e libertos eles se voltam e diz: Ah o Egito, que saudade, eles começam a ter saudade dos seus antigos caminhos de pecados, dos amigos, dos relacionamentos.

Quando alguém que foi liberto se volta e diz: Ah o Egito, isso entristece muito a Deus, Ele então diz a Moisés: Diga o povo para se purificar porque amanhã terão carne, diga a eles que o Senhor ouviu seus lamentos por causa de tudo que deixaram no Egito, aí está à questão não era a carne, Deus disse que lhes dará carne até que lhes saíssem pelos narizes, Ele disse: Vocês rejeitaram ao Senhor e estão chorando por causa do Egito.

Depois que lhes mandou a carne, também lhe mandou uma praga, no Salmo 106:15 isso é colocado da seguinte forma: De sorte que lhe satisfez o desejo, mas fez definhar suas almas e Ele fez isso porque o povo desejou a carne e o Egito e foi o desejo pelo Egito que entristeceu a Deus.

Deus nos fez criatura com livre escolha, no Evangelho de João quando Jesus encontrou-se com os apóstolos a primeira coisa que Ele perguntou foi: O que vocês querem? Jesus freqüentemente faz essa pergunta: O que queres que Eu te faça? Isso seria uma maneira de testar o caráter de nosso espírito. As Escrituras nos diz que Deus nos dá conforme o desejo do nosso coração, isso é um grande consolo, mas também é um grande desafio.

Quais os desejos do seu coração? Você anseia por riquezas verdadeiras ou por coisas espirituais? Lá no fundo do seu coração você não diz: Ah o Egito. Você pode ter as riquezas verdadeiras ou as riquezas espirituais que Deus quer dar, você pode ter a boa, perfeita e agradável vontade de Deus para a sua vida.

A vontade de Deus é perfeita, a vontade de Deus para a sua vida é sempre boa, a vontade de Deus é sempre perfeita e de acordo com o ponto de vista de Deus a única agradável para a sua vida, você pode ter isso, pode ter as riquezas espirituais ou pode ter o Egito, não importa o que seja Deus lhe dará.

Isso é a vida de muitas pessoas, e encontramos o desafio para que não seja assim conosco, podemos aprender com as experiências dos filhos de Israel e sermos desafiados a entrar na terra prometida da boa, perfeita e agradável vontade de Deus para as nossas vidas.

Você está vivendo a vontade de Deus para a sua vida ou está andando em círculo? Que você decida em seu coração para a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, entregue a sua vontade, a vontade de Deus incondicionalmente para que você tenha a vontade Dele na sua vida.

A paciência de Deus tem fim, Deus pode chegar em um ponto com o seu povo e lhe dizer: Está bem, vai em frente, faça do seu jeito, faça as coisas do seu modo, Eu vou encontrar outra pessoa que faça a minha vontade para que Eu seja glorificado, que você deseje realmente conhecer e seguir a vontade de Deus.

Numa sociedade materialista como a nossa, consumista como a nossa, nosso coração tende a inclinar a bens materiais, não em sustento, mas em conforto financeiro, em luxo em riqueza, mas não podemos seguir por este caminho, nós temos que nos lembrar que a nossa felicidade não depende de coisas materiais. Deus nunca nos prometeu riqueza, Deus nos promete o sustento.

Sábias são as palavras do Apóstolo Paulo em I Timóteo 6:7-8, o mundo faz com que nunca estejamos contentes, a palavra de Deus quando ela entra no nosso coração, ela produz contentamento, ela faz com que você olha para as coisas que você tem e agradeça a Deus e você perceba que você tem muito mais do que grande parcela que a sociedade tem, Deus tem te abençoado, Deus tem te sustentado, o Senhor sustentou o seu povo no deserto, o Senhor continua sustentando a sua igreja.

Deus os deixou passar fome para que o povo de Israel percebesse que eles dependiam do Senhor. Nós dependemos de Deus, nós precisamos depender de Deus e não de bens, o povo de Deus tinha que aprender essa lição, a lição da dependência, antes de pedirmos Deus sabe toda a nossa necessidade, mas é um exercício de humildade de nós colocarmos diante do Senhor diariamente, dizendo: Senhor eu preciso, eu reconheço que vem da tua mão, devemos lançar sobre Ele toda a nossa ansiedade, toda a nossa necessidade, porque Ele cuida de nós.

E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede, João 6:35. A nossa vida é uma jornada e quão perdidos nós estaríamos se não tivermos Deus conosco, nos amparando, nos sustentando, cuidando de nós, só em Deus nós temos o sustento, só Ele é a nossa dependência, só Nele nós temos salvação, só com Deus nós podemos seguir por essa longa jornada, pare de depender de pessoas e opiniões de pessoas, dependa de Deus apenas, busque salvação em Deus, se você ainda não fez isso, peça perdão a Deus, arrependa-se dos seus pecados, somente Cristo pode salvar a sua vida, busque a Jesus Cristo de todo o seu coração e Ele não te rejeitará.

Deus está no absoluto controle da situação, pois Deus criou primeiro o plano depois o homem, por pior que seja o momento que estamos vivendo, este momento foi desenhado por Deus, o pai que ama não é pai que protege a ponto de não fazer seus filhos compreenderem o risco do mal, Deus não quer que você passe nessa vida sem ter tido conhecimento sem ter tido experiências nela, Deus está por detrás de tudo.

Deus fez você, mas antes de você ter havido, já havia um plano sobre você. Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do Senhor permanecerá (Provérbios 19:21). Você está passando por uma situação que nada mais é do que o projeto articulado por Deus, o que você está passando é porque Ele vai dar uma saída maravilhosa para te ensinar algo fantástico. O conselho do Senhor permanece para sempre; os intentos do seu coração de geração em geração (Salmos 33:11).

Não importa o começo, não importa o meio, o que importa é como vai terminar, o que importa é que vai terminar bem, é porque quem escreveu já decidiu no final vai dar certo.

Seja um Missionário, curta ou compartilhe que você estará contribuindo com as Missões. Que Deus lhes abençoe grandemente.

Download

Anúncios